Adaptação à escola

A entrada da criança pequena na escola é um momento muito especial. Um mundo de possibilidades se abre: novos espaços, relações, brinquedos, aventuras, histórias e atividades. Mas a vinda para a escola também representa uma primeira grande mudança na rotina familiar. Por isso, é preciso tempo e tranquilidade para que pais e crianças se sintam bem na nova rotina.

Para os responsáveis pela criança, a recomendação é que mantenham uma atitude positiva, segura e confiante. Mas o que isso significa na prática?

Tanta novidade representa para todos – especialmente para os pequenos – a entrada em um “universo desconhecido”, e cada criança tem sua forma e tempo para lidar com a situação. Para se ter uma ideia, um aluno pequeno pode levar de uma semana a meses para se adaptar, não há um padrão. Logo, a primeira recomendação às famílias é que aceitem as reações da criança com naturalidade, evitando cobrar qualquer tipo de comportamento e comparações com outros alunos ou filhos.

Rotina e choro

É necessário também atenção à rotina. Como a entrada na escola em si já representa uma ruptura, o ideal é que outros aspectos do cotidiano da criança não sejam alterados: horários, babá, fralda ou chupeta, por exemplo.

E como lidar com o choro? É fundamental não deixar-se abater por essa reação, que é comum nessa fase de mudança. O choro pode ter vários significados: insegurança, medo, frustração e até irritação. Como parte do seu desenvolvimento, a criança precisa aprender a lidar com essas emoções. Então, quando o choro aparecer, o melhor a fazer é reforçar que a escola é importante. Mostre empatia, diga à criança que entende sua emoção, mas que ela vai conseguir superar. Nessa hora, é preciso firmeza.

Parceria escola e família

Por fim, a observação deve ser diária. Família e escola devem atuar juntas para diminuir o estresse da criança, e atitudes acolhedoras de professores e assistentes trazem conforto. Passar menos tempo na escola e ir aumentando o período de aula gradativamente também ajuda a aliviar o estresse.

Na Garatuja, na primeira semana de aula, o responsável pela criança (de 1 a 3 anos de idade) permanece no mesmo ambiente que ela por duas horas diárias, nos dois primeiros dias de aula. A partir do terceiro dia, o responsável já pode se afastar à medida que o aluno se sente seguro. A recomendação é que o  responsável respeite os movimentos da criança, sem forçá-la a nada, e o afastamento é trabalhado de forma gradual.

Leave a Comment